Micro revista de imprensa

Quase a deixar o cargo de presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso teve um ataque de masculinidade e colocou David Cameron no seu lugar: fora da União europeia a influência do Reino Unido é “zero” e será “incapaz” de negociar de igual para igual com países como os Estados Unidos ou a China. É pena que não o tenha feito mais vezes na última década. Hoje, no i.

fotografia

Nota: a micro revista de imprensa destaca um artigo publicado nos jornais e revistas portugueses. Pode ser uma notícia, uma reportagem, uma entrevista ou uma crónica. Pode ter várias páginas ou ocupar uma coluna. O critério é sempre o mesmo: importância, interesse e qualidade

Basta um click. Mas como funciona a fotografia?

Estaremos a viver a época mais pacífica da história? Provavelmente sim.

Guerra civil na Síria e no Iraque. Conflito armado na Ucrânia. Combate ao tráfico de droga no México. Guerra civil na República Centro Africana. Bombardeamentos com drones no Paquistão, Afeganistão e Iémen. Caos na Líbia e no Egipto. Conflitos insanáveis no Sudão. Ataques terroristas na Nigéria. Intervenções no Mali. Parece que vivemos numa época de guerra. Certo? Errado. Na realidade, ao contrário do que parece, esta é a época mais pacífica da história da humanidade – onde morrem cada vez menos pessoas em conflitos armados. Não é possível? É. Vejam o vídeo.

Conversa de café

Sugestões semanais de leitura (e não só) para diálogos animados à volta de uma bebida.

Bom fim-de-semana.

09470014

Coisas da Sábado

Hoje nas bancas: Alerta máximo para o Ébola; entrevista de vida a Maria Antónia Palla; riqueza de Álvaro Sobrinho investigada; os bastidores da discussão do orçamento de Estado; as polémicas de Aécio Neves; Isabel Vaz, a gestora que todos querem; SIS detectou fuga de informações da CPLP; reportagem: uma semana em pé; os tomba-gigantes da Taça de Portugal; na Roménia com Lobo Antunes; e muito mais.

ProvaCorSABADO_ProvaCorSABADO

O Estado Islâmico e as mulheres Yazidis: casamentos forçados e escravatura

No mais recente número da revista Dabiq, o Estado Islâmico publica um artigo onde admite pela primeira vez ter escravizado e forçado mulheres Yazidis a casar com militantes do grupo terrorista. O artigo chama-se “The Revival of Slavery” e, na prática, confirma um relatório da Human Rights Watch elaborado com base em testemunhos de mulheres que conseguiram escapar e de familiares de prisioneiras.  

Ébola: a verdade sobre a doença