A suprema ironia

No início de Agosto, o Mail on Sunday publicou uma reportagem sobre Angola. O trabalho, é um retrato fiel do país, mas não só.

“Two weeks ago, Portugal’s Prime Minister Pedro Passos Coelho came with his begging bowl. Formerly the colonial master of Angola, Portugal is now broke and in debt, its economy shrinking by almost three per cent this year.

Passos Coelho manfully announced that ‘this is  a good time to strengthen our bilateral relations’ and Angola’s President Jose Eduardo dos  Santos somehow managed to keep a straight face. ‘We are aware of Portugal’s difficulties and we are open and available to help,’ was his careful reply.

There won’t be bailouts from Angola, but massive and canny investment. Angola is effectively buying Portugal, a supreme irony.

The country that plundered the African state for more than 300 years for its slaves and its natural resources now watches helplessly as Angolans buy up prime real estate in Lisbon and develop luxury housing where its politicians, its army generals and its businessmen smugly install themselves for long holidays.”

Esta é apenas uma pequena parte do artigo. Mas está lá tudo: as desigualdades entre ricos e pobres, os preços incrivelmente altos, o luxo exibido por todos aqueles que têm ligações ao regime e a certeza de que nada vai mudar com as eleições de hoje. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s