O Trivial Pursuit da diplomacia portuguesa

O concurso de ingresso na carreira diplomática deste ano teve uma inovação: em vez de um exame psicotécnico, os candidatos foram confrontados com uma primeiro teste de cultura geral. Durante hora e meia, os dois mil diplomatas em potência que se deslocaram ao auditório da Faculdade de Direito de Lisboa, foram confrontados com 90 questões que, supostamente, seriam importantes para a selecção de alguns dos profissionais mais especializados da função pública portuguesa: os diplomatas. No entanto, não foi bem assim.

Sobre esta prova, o regulamento do concurso dizia apenas:

A prova de cultura geral pretende avaliar os conhecimentos dos candidatos em diversas áreas, podendo incluir questões sobre: história, geografia, economia, arte e cultura, e política internacional.

Depois de alertado pelas questões que indignaram o Samuel de Paiva Pires, do Estado Sentido – como a de conhecer o caminho mais curto até Urano, saber o que é o “estilo chão”, um prognata ou um Guelfo; e a ausência de perguntas sobre etiqueta, teatro, música, arte e literatura – O Informador recebeu de outro candidato indignado mais algumas questões curiosas que são um verdadeiro Trivial Pursuit da diplomacia portuguesa. Aviso: como foram ditadas de memória, algumas podem não corresponder exactamente ao que estava no enunciado do exame.

Quem compôs a “sinfonia inacabada”?

Para que doença se inventou a primeira vacina?

Quem travou a batalha de Dien Bien Phu?

Qual foi o resultado da primeira guerra Italo-Etíope?

O que quer dizer “per capita”?

O que é que foi discutido na Conferência de Wannsee?

Os “cínicos” eram discípulos de que filósofo?

“Como é diferente o amor em Portugal”, é um verso de que obra e autor?

“Coisa em si” é um conceito de que filósofo?

“Estranha forma de vida” é uma frase atribuída a: um biólogo, um antropólogo, uma fadista, ou outra hipótese

Que acontecimento histórico foi fotografado por Joshua Benoliel?

Em que livro é que Eça de Queirós se inspirou no seu primeiro romance?

Qual o romance de Rousseau com nome de mulher?

O que foi a Lei Sálica?

Taciturno está para gárrulo… como ignaro está para ciente…

O que é um contraponto?

Quem é Ganesha?

Quem pintou “O Retábulo de Issenheim”?

Qual foi o último Faraó do Egipto?

Para passar à fase seguinte, cada canditado precisava de ter, no mínimo, 14 valores. Estou curioso para saber quantos, dos 2000, o conseguiram. O ministro dos Negócios Estrangeiros é um homem extremamente culto. Mas saberá ele próprio o caminho mais curto até Urano e por que planeta passaria?

369900

4 thoughts on “O Trivial Pursuit da diplomacia portuguesa

  1. Pingback: A cultura geral da academia portuguesa | O Informador

  2. Pingback: Paulo Portas anulou prova de ingresso na carreira diplomática | O Informador

  3. Pingback: Concurso diplomático: 639 reprovaram na prova de cultura geral | O Informador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s