A derrota final de Anders Breivik

A 22 de Julho de 2011 um fanático da extrema direita, chamado Anders Breivik, explodiu uma bomba junto ao gabinete do primeiro-ministro norueguês, em Oslo. Morreram oito pessoas. Depois, dirigiu-se ao campo de Verão da juventude do Partido Trabalhista, na ilha de Utoya, e matou indiscriminadamente 69 pessoas. Na maioria adolescentes.

Passados dois anos, a maioria dos sobreviventes está ainda mais determinada em lutar pelos seus ideais. Cerca de 30 apresentam-se como candidatos nas próximas eleições. Jorid Nordmelan, por exemplo, poderá mesmo ser eleita aos 22 anos. O jornalista do canal australiano SBS, Amos Roberts, visitou a ilha de Utoya e ouviu o testemunho de alguns dos sobreviventes do pior massacre na Noruega desde a II Guerra Mundial. As versões longas das entrevistas com duas delas podem ser vistas aqui. Em dia de aniversário, não há nada melhor do que histórias inspiradoras.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s