Judite de Sousa, a pivot moralista que usa sapatos Louboutin

Pronto. Rendi-me. Estava a tentar resistir. Mas não consegui. Confesso: sou um fraco. A curiosidade e o voyeurismo falaram mais alto. Devia ser dos poucos jornalistas que ainda não tinham ido espreitar a entrevista de Judite de Sousa ao Lorenzo Carvalho. Já não sou. O meu cérebro perdeu o controlo sobre as minhas mãos e os dedos lá teclaram as palavras chave no You Tube. Com grande esforço consegui aguentar tudo até ao fim. Foi um sofrimento de 16 minutos. Tinha de ser. Zás, clap [sons de chapadas a atingir-me, como penitência].

Ouvi falar do Lorenzo Carvalho pela primeira vez no início deste ano. Foi para casa dele no Estoril que o paparazzo italiano Fabrizio Corona fugiu quando foi condenado em Itália a cinco anos de prisão por tentar extorquir 25 mil euros ao futebolista da Juventus, Trezeguet. Não é um bom cartão de visita. Não. Mas Lorenzo não tem culpa das acções do amigo. Lembrei-me desta história por causa da entrevista de ontem. Na altura, tentei obviamente falar com o jovem piloto para perceber o que tinha acontecido. Não foi fácil. A sua página oficial no Facebook é gerida por uma agência de comunicação. Com alguns telefonemas lá consegui descobrir a sua página pessoal (sob outro nome). Entrei em contacto e responderam-me com um número de telemóvel. Liguei. Mas em vez do jovem Lorenzo, atendeu-me um agente. Foi simpático. Mas blindou-o completamente.

13209216

Isto tudo para dizer que entrar em contacto com Lorenzo Carvalho não é tarefa fácil. O assunto também não era o melhor, diga-se de passagem. Por isso só posso imaginar como foi feito o contacto da TVI a convidá-lo para ir à Judite de Sousa (salvo seja). Provavelmente disseram-lhe que havia um grande interesse nele por parte da opinião pública e que o objectivo era mostrar a bela pessoa que ele é. Uma entrevista pacífica. Afinal, não convidamos alguém para uma entrevista para depois o enxovalhar em directo, pois não?

Pelos vistos, sim. Mais do que a entrevista em si (já lá vamos), a peça que a antecedeu indicava que não vinha dali nada de bom. Lorenzo Carvalho era apresentado como alguém famoso “apenas por ter dinheiro” (será muito diferente de ser famoso por aparecer na TV?): por ter uma “garagem cheia de Ferrari” (será crime?), por “pagar um milhão de euros para participar em corridas pela Ferrari” (que ele disse ser mentira durante a entrevista), “por ter pago 300 mil euros à Pamela Anderson para vir à sua festa de aniversário (que ele desmentiu na entrevista: disse que pagou as viagens e a estadia de todos os convidados), por ter o sonho de correr pela Ferrari em Fórmula 1 (que ele disse ser mentira na entrevista. Ops, outra vez…) por ter na sua festa garrafas que custam “entre 500 e 1000 euros” (qual a quantia aceitável?) e por ter deixado de estudar “apenas porque sim” (somos todos obrigados a estudar até aos 30?). Basicamente, é um traste por ter dinheiro e andar a gastá-lo como bem quer.

Tudo o que veio a seguir através das perguntas de Judite de Sousa foi nada mais do que o seguimento natural. A jornalista da TVI até podia estar a ter um mau dia por causa das notícias recentes sobre o seu divórcio e a polémica instalada nas redes sociais com o seu aparecimento nas capas das revistas do social numa espécie de biquíni. Mas descarregar no “pobre” Lorenzo era algo que não podia ter feito. E fez. Teve a sorte de o rapaz ter sido muito bem educado e não lhe ter respondido à letra. Podia, por exemplo ter  perguntado se ela retira parte das dezenas de milhares de euros que ganha por mês para distribuir pelos pobres. Ou se não é uma vergonha exibir sapatos de milhares de euros numa redacção onde há certamente jornalistas a ganhar o salário mínimo.

Apetecia-me escrever isto e muito mais. Mas tudo o que poderia dizer ficaria remetido à sua insignificância a partir do momento em que li este post do Fernando Esteves. Ele escreveu o texto que eu gostava de ter escrito sobre este assunto. Por isso, roubei-o (com a devida vénia):

“Redacção da RTP há alguns anos. Uma jornalista e a sua chefe falam de trivialidades. A conversa resvala para questões financeiras. A chefe estava em vantagem – ganhava bem mais que os 600 euros que a jornalista levava para casa mensalmente. A dada altura, dirigindo-se à jovem interlocutora, afirma, extasiada: ” Tenho o teu salário calçado.” E tinha. Os magníficos Louboutin conferiam-lhe o pedigree que nunca tivera. Não nascera rica. O seu pai era funcionário do Partido Comunista Português. Talvez ganhasse pouco mais do que a sua colega de redacção.

Independentemente das origens humildes, sempre acreditou que a sua vida poderia mudar. Trabalhou mais do que todos os seus colegas e tornara-se uma jornalista de sucesso. Podia comprar uma boa casa, um bom carro e, naturalmente, muitos sapatinhos janotas sem que ninguém tivesse algo a ver com isso. Um dia, questionada por um jornalista sobre os seus sinais exteriores de “riqueza”, afirmou:“Gasto o meu dinheiro onde bem entender.”

Redacção da TVI, ontem à noite. A directora-adjunta da estação entrevista um jovem milionário que cometeu o enorme pecado de, num período de crise profunda do país, ter gasto uma fortuna na sua festa de aniversário. Durante a conversa, a jornalista apresenta o jovem como um exemplo acabado de futilidade, um merdas que anda a ofender as pessoas com a estúpida exibição da sua incrível riqueza. O miúdo ainda tenta explicar que ajuda crianças e amigos como pode e quer, mas a jornalista é implacável: como é possível ter tanta massa e não andar pelas ruas a distribui-la pelos pobrezinhos, pelos 40%de jovens desempregados ou, até, pelos romenos que pedem nos semáforos?

O rapaz, talvez enebriado pela visível grandiosidade da jornalista, não respondeu à altura. Tenho pena. Talvez tivesse sido oporturno perguntar a Judite de Sousa – é dela que se fala desde o início do texto- se alguma vez pensou emvender os louboutins e distribuir o dinheiro pelos estagiários da redacção. Ou se nunca lhe passou pela cabeça que, à sua escala, mandar à cara de alguém o facto de ter uns sapatos que valem o seu salário é bem mais indecente do  que, na sua cabecinha infestada por uma praga de insectos moralistas, significa uma festa para a qual se convida a bela Pamela.

Alguém devia explicar a Judite que ser rico não é pecado. Não há mal nenhum em ter dinheiro. Ela tem mais do que a esmagadora maioria dos portugueses e aparentemente não se envergonha do facto. Ainda esta semana foi notícia pelas fraldas – perdão, pelos biquinis – que exibiu na praia de um hotel da Quinta do Lago, um dos mais caros do país. Até por isso, a diva da TVI devia pensar antes de fazer figuras tristes. É que ontem só faltou mesmo rasgar a camisa cara que vestia, pegar fogo ao soutien e asfixiar o infante  Lorenzo até à morte. Menina feia.”

20130729-213646

Anúncios

61 thoughts on “Judite de Sousa, a pivot moralista que usa sapatos Louboutin

  1. Há pessoas que por terem dinheiro….julgam-se donos do Mundo !….E tanta gente com fome !….Esbanjam em tudo quanto é supérfluo !….Inacreditável mundo louco …..

      • Tenho o mesmo sentido crítico ao Ronaldo e a muitos outros, mas ainda assim ele ajuda muito, se não sabe informe-se. O Ronaldo tem pago o tratamento de várias crianças com cancro, e doou a bota de ouro que ganhou á 4 anos para com a receita ajudar a construir um hospital na Palestina ! Este Lorenzo quando diz que não liga ao dinheiro merecia que a Judite lhe dissesse, “pare lá com a brincadeira e vamos começar a entrevista”

    • Peço desculpa, mas se fui eu que ganhei o dinheiro, se foi do meu lombo que saiu o suor para o ter, porque carga de agua tenho de o dar? Ele disse e bem, dou o que quero a quem quero e como quero, e muito bem, o dinheiro é dele, não é seu, e não me parece que ele se julgue o dono do mundo, pareceu-me bem simpático o rapaz, porque não critica antes os governantes que ganham o que todos sabemos e ainda querem mais? não dão nada a ninguem e não fazem trabalho algum que merece tanto dinheiro, agora ser pobre é lixado, eu sei, mas ser vadio é demasiado fácil e depois ainda reclamam.,… triste pais

      • Pedro é bem diferente passares um mês a trabalhar para ganhares mil euros de fazeres umas corridas, um chutos numa bola, cantares umas musicas, apresentares uns convidados e no final do mês ganhares 10 mil, 25 mil, 100 mil euros. O que quer dizer que num ano ganhas o que esse primeiro individuo que trabalha o mesmo que tu ou mais, nunca ganhará na vida toda.
        Há algo que se chama responsabilidade social. Não está na lei, nem nunca estará se as coisas não descambarem. Mas existe. Significa que o mundo, a humanidade, a tua comunidade confiou em ti. Disse “Pedro, toma este dinheiro todo, faz coisas com ele”. Há um sistema todo que te apoia e confia em ti como peça importante (senão nao terias esse valor). Assim é tua responsabilidade retribuir, mostrar que sim senhor usas o dinheiro para ti porque é teu, mas sabes que tens uma papel a desempenhar na sociedade devido ao simples facto dela ter apostado em ti.
        Para mim isto é claro. E embora não seja nenhuma obrigação legal, é tão válida como a obrigação de parar no vermelho.
        Claro que nao estou a dizer que é preciso doar tudo. Simplesmente doar. Afinal o que são 10 mil euros quando tens 100 milhoes na conta?

    • o problema é outro … se os pobres querem ser ricos e a sra judite também quer ser a MISS PAMELA têm de perceber que NO SOCIALISMO PORTUGA só os gajos do partido é que têm hipótese. O resto vota neles e anda de transporte público. O Jovem é PILOTO DE CARROS DE CORRIDA UMA DAS PROFISSÕES MAIS BEM PAGAS DO MUNDO assim como o ronalda da madeira e fazem o que querem no SISTEMA CAPITALISTA QUE È O ÙNICO que POSSIBILITA MELHOR VIDA A TODOS. Agora votar no social e querer viver no capital f…… é demais !!!!!!!

      • “Significa que o mundo, a humanidade, a tua comunidade confiou em ti.”
        Concordo com o que dizes Ricardo, mas então a sociedade acredita nas pessoas erradas, o teu sistema de moralidade está errado de inicio porque como dizes quem trabalha e evolui o pais recebe 1/100 de quem canta e chuta uma bola….e quem contribui para isso? tu e eu, que vemos futebol e ouvimos música. Não critico que o ganhem porque quem montou este sistema fomos todos nós. Não desvalorizo tais profissões não concordo com os valores das remunerações, mas afinal, porque se afinal cantar e chutar uma bola da milhões e o teu trabalho não, porque não cantas?

      • A judite de soua devia estar calada tbgasta rios de dinheiro em roupas e sapatos louboutin, se é tão moralista porque nãocompra os sapatos na seaside ou sapataria guimarães? tem é inveja do rapaz ter dinheiro, ele que gaste como quizer e quanto quizer não tem que dar explicações a essa velha invejosa que anda doente por ter sido trocada por alguem muito melhor.Vá par casa lavar os pratos e deixe de largar sentencas que já enjoa todos

    • Incrível… A hipocrisia das pessoas!
      Ainda bem que estes seres com muito dinheiro o gastam à grande! Se vocês tivessem esse privilegio… Comiam pão com água?… Sandes de atum enlatado?
      Que hipocrisia!…
      Ainda bem que gastam muito: põem as pessoas a trabalhar para produzir o que eles querem consumir… Seja um Ferrari; seja uma discoteca cheia de DJ e dançarinas; “tatuadores”; joalheiros… Até jornalistas que apesar da sua boa reputação, mostram o seu verdadeiro carácter! Até a esses, ganham às suas custas! Tenho a certeza que a todos pagou…O IVA dessas compras ajudou o estado – pobre, mas o nosso Portugal… E, já agora, o IRS das pessoas que ganharam com os serviços que lhe prestaram também ajudou!
      Será que as pessoas falam (ou deveriam, sequer, falar) dos milionários que optam por GUARDAR o seu dinheiro num banco, podendo, em vez disso, usá-lo para, também, fazer mexer a economia?
      Até dos guardas-costas do rapaz, a Sra. Falou!… Mais dói assalariados!
      Que hipocrisia!…
      Será que estes atiradores de pedras, fora de prazo, treinadores de bancada (já que não conhecem este ” jogador”), ajudam alguém quando podem? Será que pagam todas as suas contas? Afinal… Será que é este jovem quem vive acima das suas REAIS* possibilidades?
      Deixem de falar mal das pessoas sem as conhecerem, verdadeiramente!

      (*nos dois sentidos da palavra)

  2. Se o homem pode ser feliz e gastar a vontade deixa-lo viver em paz…. ajuda a economia nocturna e diurna …..faz falta mais gente a sim para ajudar o comercio por onde passa.

    • Não concordo!! Para já é preciso ir ao fundo da questão e saber como podem uns têr acesso a tanto?? Não é pela via da vida fútil que se ajuda os que precisam…criem emprego útil…construam
      escolas com qualidade…formação aos professores…subsídios para as famílias educarem os filhos…tratem dos nossos idosos…perseverar a nossa Cultura…esta sim é a via, para um futuro que se perpetuará por séculos….o entretenimento da Dr.Judite foi mais uma daquelas lufadas de passar o tempo!! Porque já era tempo de nos impormos e dizer a frase tão actual do grande Escrito JOSÉ RÉGIO “…não sei para onde vou! Não sei para onde vou! Sei que não vou por aí…”
      Portugal precisa de todos!!

  3. so agora vi a reportagem é lamentavel haver mulheres tipo judite frustradas com a vida e dps expressem as suas frustaçoes a pessoas como lorenzo k sao felizes…se tem dinheiro bom para ele ,ela k se faça a vida e olhe pra ela

  4. realmente só por que já nasceu rico não o acho fútil como tantos jovens pode gosta de se divertir ,mas ajuda outros e não vejo mal nenhum nisso afinal Sra Judite de Sousa ,não me parece que fosse esse jovem e sua família a desgraçar este pais ,mas em parte os salários que a Sra usufruía ,na RTP , e como ainda não a vi entrevistar outros “fúteis ” podres de rico que existem neste pais ,eu lhe pergunto! O que lhe fez o rapaz ??? Não a convidou para a festa ou não convidou o seu filho ???

  5. Uma vergonha D. Judite!…Há qualquer frustação que lhe chegou ao nariz!…Quantos bilionários ou milionários conhece que gastam muito mais e em coisas absolutamente mais futeis???? Já experimentou perguntar ao Ronaldo e outros, em que futilidades eles queimam o dinheiro?…E a D. Judite onde queima o seu (pouco) dinheiro?…Sapatos, carteiras, vestidos e joias tudo das marcas mais carars do mercado, será que gostaría de se exceder mais ainda e não pode?…Como diz, com o país em crise e tanto desemprego será que também tem ajudado alguém necessitado?…Sim porque a “senhora” ganha muito acima da média!…Será que e com o seu ex-marido ajudou muita gente aí no seu concelho de residencia?..Sim porque você é do Porto e aí toda a gente sabe das suas humildes origens que não são vergonha para ninguém, ou serão para si???…Você sim é fútil, no que diz e no que faz.

  6. Eu não vi a entrevista..e não vou ver,apesar de estar aqui á mão de semear. Porquê? É simples,visto que, eu por vezes sinto vergonha pelas figuras tristes que as pessoas fazem na televisão,como se expoem a fazer figuras ridiculas,idióticas,a mostrar o lado mais labrego e afins,eu sinto borboletas no estomago,de aflição por esses terceiros!! É verdade..por isso não quero sentir essa sensação pela JUDITE DE SOUSA.
    Dá bem para ver que até a mais chique das chiques tem um lado labrego,intriguista..enfim!!
    P.S – Juro que não vou ver a figura triste dessa tipa.

  7. …no fim de tudo, apesar dos ressabiamentos de uma mulher “poderosa” ser “corneada”, a verdade é que este “Lorenzo” é mesmo um “parasita” do sistema…seja ele qual for, zero = zero….

  8. É preciso sensatez…

    Acho que fazer uma página para enxovalhar uma pessoa não é de certeza a forma mais corajosa de tratar este assunto.

    Infelizmente as redes sociais permitem este tipo de atitudes… Se a senhora em causa esteve mal? Esteve sim senhora, mas admitiu os seus erros e fez mea culpa! No estado em que está o país perder tempo com estes fait divers é no mínimo caricato! Eu não gostei da entrevista, 1º porque entrevistas sociais nem deviam existir em telejornais… 2º porque a JS não soube gerir o lado profissional e o lado pessoal… 3º porque acho que ninguém tem nada a ver com a forma como o moço gasta ou deixa de gastar o seu dinheiro! Mas também não acho que seja correcto fazer uma caça ás bruxas através da senhora que como disse teve um dia mau… Quem de nós nunca errou e não foi injusto na avaliação que fez de alguém? Quantos seriam capazes de assumir? Canalizem esta “raiva” para quem realmente nos faz mal… Porque ao que vejo o PS o PSD e CDS continuam a ser os partidos mais votados, ao que parece todos criticamos tudo e todos mas na hora de fazer alguma coisa assobiamos para o ar! Cumprimentos a todos/as…

    • Tem toda a razão caro Luís Pinheiro. É necessário sensatez e os seus comentários são acertados. Só um reparo: este blogue não foi feito para enxovalhar ninguém.
      Um abraço

    • Eu até gostava desta jornalista, como uma verdadeira profissional, até hoje…Mas depois de ver enxovalhar um jovem de vinte e dois anos, que pelos vistos só tem um “defeito” que é ser rico, mas com uma classe maior que a dela. não a vou suportar ouvir. Se esta “mulher” entrevistásse o CR7, por exemplo, nestes termos, ficaria a falar sózinha pois o Cristiano não lhe dava hipótese. Quanto gasta esta mulher por mês? Quanto ganha? Onde gasta? Com quem? E……..Quem quer saber????????

  9. Dispenso quer o chavalo fútil, riquinho e megalómano, quer a “pivot” que anda armada em jornalista há mais de vinte anos.
    O rapazola precisava de mais estudos? Talvez não, mas carece de um bom punhado de noção sobre as coisas; não lhe auguro grande futuro. Mais um “playboy” e um acidente trágico em potência, nada mais. Mas, bom, não precisa de andar a estudar até aos não-sei-quantos anos, porque não me parece material para licenciado, muito menos para ser detentor de mestrado.
    Prefiro um desses que estuda até aos trinta, que sempre pode trazer riqueza para o País, quero lá saber se o Lorenzinho ganha o Grande Prémio de San Marino de Baixo – bom para ele.

    A dona Judite também precisa que a chamem ao planeta Terra e de um balde de noção, porque, a ser verdade essa boquinha de ter o salário de um estagiário nos pés, é mesmo reveladora da típica pessoa oportunista, arrogante, desbocada, intelectualmente fraudulenta e empolada e, sobretudo, de obsessão por mobilidade social – pode tirar-se o bicho da selva, mas não a selva do bicho.
    Lembro-me dessa senhora dizer, numa entrevista a uma “Visão” ou “Sábado”, qualquer coisa do género de não ser uma funcionária pública, pois trabalhava (supostamente) bem mais do que esses que andam a roçar o traseiro pelas paredes entre as nove e as cinco da tarde; esqueceu-se foi de dizer que ganhava o triplo ou o quádruplo de um “mero” funcionário público.
    Grande domínio dos factos, tia Judite.

    Dispenso estas personagens menores, estes rapazolas azeiteiros e estas gajas a quem chamaram jornalistas, mas que não passam de serventes principescamente pagos para o que dizem e fazem, sem esquecer o descrédito que trazem para a profissão de jornalista.

    Estilos e interesses diferentes, bem sei, mas já que é tão boa, a Judite de Sousa que arranje um “blog” como este.

      • Peço desculpa, mas é a minha opinião, até porque tive o desprazer de conhecer outras “eminências pardas” do jornalismo nacional que, não obstante terem sido de extrema-esquerda, revelaram o mesmo tipo de mentalidade de novo-riquismo de Judite de Sousa, sem esquecer o desdém pelos mais novos.
        Não me querendo vitimizar, eu próprio, em tempos, fui alvo de declarações semelhantes, de um ilustre anónimo bem colocado na hierarquia da instituição onde ambos estávamos. Falta de noção e de sensibilidade? Total. Isto não é ser franco nem frontal, é ser simplesmente imbecil e cobarde.

        Ser rico é mau? Depende como foi ganho o dinheiro – se foi através da exploração dos mais fracos, é péssimo, se foi ganho honestamente ou herdado, pois que o gastem e bom proveito!
        Tenho dúvidas sobre a origem da fortuna do rapazinho, tal como tenho sobre certos episódios da carreira de Judite de Sousa, nomeadamente em certos casos relativos a jornalismo dito de investigação da sua parte. Mas não me parece que aquele tom fosse o mais apropriado e até me espanta a compostura do jovem, sinceramente.

        Não sei se ele e a família cumprem com as suas obrigações fiscais – espero que sim.

        Reitero que são duas personagens que espelham a treta de sociedade a que chegámos, dois retratos de consumismo primário que, pasme-se, acabam por dar munições a gentalha como Isabel Jonet e demais moralistas de pacotilha, que acham que gastar uns cobres em concertos é esbanjar dinheiro.
        Preferia uma entrevista a jovens investigadores portugueses – em todas as áreas -, conduzida inteligentemente e com conclusões a tirar, em vez destes “fait divers” de Verão.

        E, claro, espero bem não levar com um carrão de nenhum desses dois em cima, porque, na parte que me toca, sou um cidadão cumpridor das regras do Código da Estrada.

        Por fim, um esclarecimento, para evitar um mal-entendido: quando escrevi “[…] esses que andam a roçar o traseiro pelas paredes entre as nove e as cinco da tarde […]” referia-me, em tom sarcástico, a percepções imbecis de quem andou a ganhar dinheiro que nem uma rainha numa empresa pública, enquanto que os estagiários e demais pessoal a contrato com termo certo (na RTP, outras empresas públicas e na Administração Pública em geral) trabalhava que se fartava e levava sempre com essas observações mesquinhas de serem uns nababos que nada faziam. Só isso.

  10. Certamente as perguntas feitas pela jornalista ao “miudo”(que so e conhecido por ter convidado a pamela para vir ao seu aniversario, antes disso pouca gente conhecia sequer o nome dele) as perguntas certamente foram vistas e revistas por mais duas ou tres pessoas antes de irem para o ar..se alguem errou nao foi só ela! Se eka ganhs milhares e porque os merece.. e paga impostos sobre o que recebe..ja outros….

  11. Uma nota especial de agradecimento também à TVI que deu a sua concordância, se não mesmo o seu incentivo, a esta fantástica entrevista. Que “sumo” é que se podia tirar de uma entrevista a uma pessoa, pouco mais do que adolescente, apenas por ser rico? Confesso, que na sexta-feira passada, quando aquela senhora (que agora sei-o: é uma acérrima defensora da moral pública) anunciou por várias vezes que “ele estava alia ao lado” e para não perdermos a entrevista que era “já, já”, mudei de canal, sabendo que dali não podia vir nada de construtivo. Parabéns pois, também à TVI !

      • Num jornal nacional, no horário nobre e líder de audiência. Fiquei sempre com a sensação, (em total especulação),de que, tendo em conta a fortuna do rapaz, se o seu agente não terá negociado com a Administração da TVI, ou seja, os espanhóis da Prisa ou da Média Capital, comprar uns minutos no ar. Ou seja, que a entrevista tenha sido uma imposição, ao mais alto nível, da entidade patronal. Penso que seja liquido para todos que cada vez mais, os jornalista são cada vez menos independentes, uma vez que trabalham para grupos econômicos com interesses diversos que não apenas informar de forma isenta. é um fenômeno mundial, não apenas nosso. É que, apesar de concordar com as criticas ao tom quase ofensivo da jornalista, não consigo aceitar que a mesma pense realmente que aquela entrevista tinha cabimento no “seu” jornal, justificando-a ser oportuna por estarmos na silly season…não faz sentido!!

    • Parece um dejavu da Manuela Moura Guedes, fazia a pergunta, insinuava e depois colocava a resposta na boca do entrevistado! Quem não se lembra do bastonario… enfim só se a TVI não fosse a TV do sensacionalismo barato ou como o meu filho dizia ” a TV do sangue”, as poucas coisas boas produzidas são ensombradas por entrevistas como esta e outras tipo BB e companhia lda.

  12. Ainda não percebi, porque é que nalguns comentários tem de ser chamado o Ronaldo para a conversa!! Ele ganha e gasta no que quer, porque é dele e para quem não sabe, ele ajuda muita gente e na maioria das vezes em forma de anonimato. Qualquer pessoa que estivesse no lugar dele ou de muitos “Lorenzos”, fazia exactamente o mesmo, gastava em coisas supérfluas. É da natureza do homem quando tem, gasta. Agora que falem que o Governo gastou e continua a gastar milhões em coisas supérfluas, que é o nosso dinheiro, aí sim, entende-se. As pessoas devem queixar-se dos dinheiros públicos, pois é o dinheiro de todos os cidadãos e do País e não do dinheiro de quem tem a sorte de nascer num berço de ouro ou que trabalhou, independentemente da área, para alcançar essa riqueza.

    • É verdade. O gasto de dinheiros públicos merece um escrutínio a que as verbas privadas não são sujeitos. Não é por acaso que regularmente são revelados os salários das “estrelas” da RTP e não os da SIC ou TVI

  13. O dinheiro, quer queiramos quer não, comanda os destinos do Mundo actual. O Mundo como o conhecemos, globalizado não gira sem o vil metal. Está à vista de todos. Se a uns que são mais afortunados do que outros, paciência. Eu sozinho não consigo mudar o meu pais, quando a maioria não quer. Olhemos para trás e o que vimos nestes anos todos? O debulhar do país pelo PS e PSD. Ora governo eu ora governas tu. Andamos nisto à 40 anos e parece-me que ninguém quer saber, porque os votos caiem sempre para o mesmo lado. Se um país, neste caso concreto interessa-nos os países da chamada «Zona Euro» estão com dificuldades deveriam ser ajudados pelos mais ricos. Emprestarem dinheiro a juros de 0,5% e fomentar o crescimento. No entanto o que se passa é o contrário: são esses que nos roubam e cobram juros impensáveis. Que raio de união é esta? Quando um país está com dificuldades e necessita de ajuda os parceiros do lado ajudam, Passou-se o contrário… há vários estados norte-americanos que estão endividados à mais de 20 anos e continuam a ser ajudada pelo poder central. Não pagam juros agiotas, nem são explorados… Na Europa são os chamados parceiros que nos exploram, e dizem-nos que nos têm ajudado. Estamos pelos «tintins» até ao fim da vida. Comemos e calamos, mais nada! Isto é a vingança da Alemanha, do pós-guerra-fria. Depois de reunirem a ex-RDA, voltaram para a Europa do Sul. Não foi através da conquista bélica, mas sim através do poder do seu dinheiro. Custou mais conseguiram. Tomem lá! Não seriam os europeus ajudar-nos? O que faz o FMI por cá? Procurar ajuda na toca do lobo nunca me pareceu ajuizado. Os países que compõem a união são os primeiros a tirar dividendos com a desgraça alheia, quando deveria ser o oposto. E sem juros. Bastou a Irlanda, fraquejar que o resto veio atrás. E até era um país apontado como um referência pelo seu crescimento. Seguiu-se a Grécia e foi um desenrolar de coisas que estavam escondidas na gaveta. e os lobos saltaram todos para comer as galinhas… Os banqueiros, claro. Na Grécia andaram a mascarar a dívida para cumprir a meta dos 3%. Foi um erro crasso que levou ao que se vê. No entanto esse erro teve o apoio, discreto dos mais ricos. A Alemanha, Inglaterra e frança sabiam-no e não fizeram nada. Achavam que o problema se resolveria por si. Azar: o baralho de carta caiu como o «Carmo e a Trindade» e instalou-se o medo nos países da «Zona Euro». Os do norte até diziam que viviamos acima das nossas possibilidades. Que desplante, quando temos os ordenados mais baixos e vivemos mal, na generalidade. Os ordenados são baixos em comparação com os restantes do Norte da Europa. A estrutura estava mal construida, não havia supervisão, como se veio a provar. A «seita» do sul estava entregue aos destinos, novamente dos capitalistas europeus. Se queriam dinheiro teriam que dar um passo atrás e fazerem o que os banqueiros exigiam. Por isso lá está o dinheiro à tona e a comandar. E não é por ter uns sapatos de marca que são melhores! Estão os banqueiros reuniram-se à volta da mesa e ajuizaram os pedidos, mas colocaram barreiras a esses país para impedir que possam-se individar, novamente. Primeiro pagam e depois façam o que quiserem. Como já gamhamos muito toca a descer os ordenados milionários de 485 euros. Vamos lá despedir alguns trabalhadores e refazer a fazenda pública, que está podre e obesa. Vamos obrigar os trabalhadores a trabalharem 40 horas semanais como não se faz na Alemanha, mas então como é isto? Não e trabalhar mais que se produz mais, mas sim com o crescimento de ordenados e qualificação dos mesmos. Parece que afinal na península Ibérica somos todos uns párias. Somos uns novos ricos que não queremos fazer nada e estamos sempre à espera dos dinheiros do BCE. Mas espera lá: não são os trabalhadores que exploram os patrões é o contrário. Os patrões, alguns, porque não são todos é que têm três casas, contas em of-shore e meia-dúzia de carros. São os banqueiros e os governantess que se encarregam de fazer acordos e PPP na saúde, nas estrada e no raio que os parta. Colocam os amigos na sua esfera de influência e têm uma trela que os refreia quando é necessário. Outros, recebem ordenados vitalícios pela merda que fizeram ao longo dos anos. Está à vista de todos. Só me espanta é prquê que ninguém é preso. Pois!!! pois, estamos em Portugal. Se algum com influência fosse preso, acho que iam todos e não sobrava ninguém. E o poder ficava na rua. Somos dependentes dos 500 euritos da ordem. Enfim. Colocaram entraves e decidiram que só emprestavam dinheiro com essas condições A partir desse momento tem o direito de impor o que muito bem entender. Claro que ao emprestar dinheiro a juros elevadíssimos é indecente e ao aceitar as condições estamos aceitar uma sentença de morte agonizante. Levam-nos o tutano, porque a carne já foi, há muito tempo. O curioso é que ficou por cá. Em Portugal. Está nas mãos de Duarte Lima, e os homens do BPN. Entre outros. A terminar só quero deixar um alerta: ainda vamos atemopo de mudar de rumo, haja vontade de mudar da direita para a esquerda, mas completamente, não é só um bocadinho. Foram os partidos do chamado «Arco do Poder» que nos atiraram para o lixo em que estamos hoje. Porque, quer queiramos quer não foi o PS, PSD e CDS que nos colocaram nesta situação, com o «agrement» dos banqueiros, que emprestam dinheiro ao povo a 4,5 ou 6 %, claro! No entanto, a culpa só pode ser assacada ao povo, aos eleitores que quando são chamados a escolher, escolhem sempre os mesmos. Não mudam em nada, Nadinha mesmo… E depois queixam-se. Ora essa! Quando não gostamos, mudamos. Mas mudamos radicalmente, não mudamos um bocadinho. Viramos o volante em sentido contrário. Mas o que tem sucedido nestes quase 40 anos de pseudo-democracia?. Entregamos o país e viramos costas. Queixá-mo-nos, mas não nos importamos. Os banqueiros, esses esfregam as mãos de contentes pela cambada de nabos que somos. Não foi por nada que o governo atirou para as mãos destes senhores cerca de 12 mil milhões de euros. Não é? Se calhar foi pelos bons serviços prestados à pátria. Claro que o dinheiro comanda a vida.

  14. Anda tudo inebriado com este azeiteiro, sim porque se fosse pobre era disso que o país lhe tinha chamado !! O puto desmentiu o indesmentível, sim a Pamela recebeu um chachet para cá estar, sim ele já tinha dado entrevistas a revistas cor de rosa onde disse que o seu sonho era ser piloto de formula 1 e sim ele paga para correr !! Aliás, todos pagam, qualquer pessoa atenta ao mundo automóvel sabe que nestas corridas TODOS os pilotos pagam menos os que são convidados que é só aqueles muito muito bons que as grandes marcas querem ter na sua equipe !! No caso do patrocinador que ele fala é a understand69, que é uma marca sua, marca essa que não é nada, não produz nada não vende nada, não tem serviço algum, é apenas uma forma de auto-promoção deste azeiteiro Paris Hilton luso brasileiro.

    • o rapazito é estrangeiro, vive em Portugal e faz favor de gastar ca o dinheiro ganho em outros paises!…. é bronco e nao estudou? isso é o que cá mais ha entre Nacionais e não nacionais.. Ao contrario da letrada Sra. não enxovalhou ninguem e revelou ter bastante mais “bercinho” coisa de que a referida não pode alegar ter. Não faz nada? gasta em Portugal o que poderia gastar noutro sitio. A economia agradece.

  15. O PUTO QUE GASTE O DINHEIRO TODO EM PORTUGAL QUE EU AGRADEÇO!!! 300000€ numa festa de aniversário?! deviam ter sido 3000000€!!!! se tem dinheiro que gaste a vontade… este país está é cheio de falsos moralistas!! quantos dos que o criticam fazem alguma coisa para alimentar a economia ou para matar a fome ou dar medicação a alguém necessitado?! são os primeiros a fugir ao fisco e aos pedintes!!! força ai, gasta muito dinheiro, se possível em Portugal!!!!!!!!!

  16. se calhar era melhor ele ir gastar os 300 mil a espanha,italia ou miami,a judite ficava mais contente,se ele gastou dinheiro dele em PT devemos estar felizes e esperar q venham mais Lorenzos para PT

  17. JUDITE… PORTUGAL E O MUNDO INTEIRO…ELE É RICO…PORQUÊ TANTA INVEJA????
    SINCERAMENTE NAO PERCEBO. SERÁ QUE TU NAO ESTÁS SATISFEITA TAMBEM COM OS VINTE E SETE MIL EUROS QUE GANHAS POR MES’
    É QUE EU TENHO DE ORIENTAR-ME COM QUATROCENTOS E OITENTA E CINCO, SENDO ASSIM PORQUE NAO AJUDAS TAMBEM…?

  18. Sinceramente e após ver a entrevista, fiquei com mais certezas ainda do quanto hipócrita é esta senhora. Ora, não é o sonho de todos nós ganhar o Euro milhões? Certamente não será para ajudarmos os outros, mas sim a nós mesmos e de quem nos é próximo…. O rapaz não necessita de jogar na sorte, pois a sorte já nasceu com ele e por isso esta senhora tenta crucificar este jovem, que como qualquer jovem tenta divertir-se ao máximo tendo em conta as possibilidades que tem. Somos um País muito pequeno mesmo, pois festas destas fazem-se lá fora constantemente e ninguém os critica. Na América por exemplo, quando uma adolescente faz 16 anos, fazem uma festa (os que podem financeiramente faze-lo), em que os pais gastam milhares de euros só para que os filhos tenham uma festa memorável, ninguém é criticado e o mais engraçado…é tradição. Jamais a Judite poderia ir para lá ou formaria manifestações publicas de desagrado constantemente. É ridículo ver como essa senhora se derrete tanto com o Marcelo Rebelo de Sousa (que bem se lembram, já foi por algumas vezes criticada por este Senhor) e dessa forma convém agrada-lo. O Lorenzo a meu ver deveria ter virado o jogo e ter feito algumas perguntas, tais como:

    – A senhora ganha quanto? Certamente mais que a grande maioria dos portugueses, distribui o seu dinheiro?

    – Num país em crise como Portugal, eu gastei 300 000 € e a meu ver deveria ter gasto muito mais e a senhora deveria estar a agradecer-me, pois com as empresas que eu contratei, estou a manter o trabalho de muitas pessoas e a dar IVA ao estado.

    – Porque tenho de ser eu a ajudar os portugueses? A senhora deveria estar a fazer essa pergunta a quem deixou o País neste estado…mas não, quando os políticos veem ao seu programa, a senhora só falta beijá-los, como foi a entrevista com o José Sócrates.

    Tudo bem que ela está a passar por uma situação difícil na sua vida pessoal, mas não é precisamente uma das características de um bom profissional, seja em que sector for, saber diferenciar o pessoal do profissional?

  19. Ora aqui está uma boa forma de desviar a atenção do povo de assuntos que sejam realmente importantes… é inacreditável como as pessoas são manipuladas e se formam opiniões públicas deste género… Enfim, eu vou trabalhar a vida toda para dar o melhor aos meus filhos, como todos os pais deveriam fazer… e é por esse motivo que venho expor o meu ponto de vista. Se ele é rico foi porque os antepassados dele deram no duro e construíram aos poucos o império a q hoje ele tem acesso… O q é que dá direito aos outros de pedirem que ele o partilhe? Ok… ele não teve de trabalhar para tal… mas alguém o fez…e ele teve de passar pela perda dos que amava para o ter… Sinceramente acho que cada um devia levar a sua vida o melhor que pode e tentar ser mais, não só financeiramente como espiritualmente… Se ele tem muito, pouco me interessa vou é fazer para ter o mesmo ou mais… mentalizem-se de uma coisa… a única coisa que nos cai do céu sem fazermos nada é a chuva… Agora vão crucificar quem ganha o euro-milhões, quem joga a bola, quem corre na formula 1, quem joga ténis ou golf??? Naaaa…. Pensem antes que se o país está como está foi porque muitos andaram a roubar… esses sim mereciam a cruz… Agora um puto que herdou uma fortuna e tá a curtir a vida como quer n pode ser o bode expiatório de tudo o que acontece de mal… Todos fomos jovens e sonhámos com coias, objectos, roupas etc… Só n comprámos pq n podiamos mas se podessemos comprávamos…e n me digam que aos 22 anos estavam a pensar em criar empregos e ajudar os necessitados pq assim estarão a mentir a vocês próprios… Daqui a 10 anos pode ser q ele pense nisso… agora… deixem o miúdo em paz e crescer a maneira dele…. Preocupem-se com os vossos… n cobicem o que os outros têm…. Construam o vosso próprio império e se querem doar… vão ao vosso guarda-roupa e vejam quantas peças já n usam e estão boas…. olhem para os pratos meio-cheios que despejam no lixo, olhem para o papel que deitam fora sem necessidade, olhem para as coisas que têm em casa com pó e nem lhes dão uso… Por isso é q reality-shows e novelas são líderes de audiências… o povo gosta de ver que os outros são menos que eles,mas quando se fala em solidariedade todos o são… Enfim, tudo isto é uma comédia e já perdi 5 minutos a escrever isto… acho que já foi muito tempo para o tema em causa… Espero que abram os olhos e pensem bem na vossa vida antes de comentar a dos outros… Abraços….

    • Estou contigo pedro roque. Finalmente alguém diz algo acertado sem ofender ninguem e que nos deixa alerta (olha para ti antes de olhar para os outros, porque o que estas a fazer tambem o teu vizinho faz) um abraço para todos.

  20. Estamos no verão..não há noticias…é preciso inventar uma não noticia a explorar. A entrevista serve para provocar e ver as reações. Como somos pequeninos e mesquinhos!

  21. A pequenez do país levada ao extremo pelo 4º poder! Brilhante! A pequenez do país que olha com despeito para quem tenha mais de 5 tostões. Quero lá saber se o rapaz tem dinheiro e o gasta. Se o faz, é porque pode. Quero lá saber que a jornalista não tenha tido a mesma estaleca para entrevistar com tanta raiva e acutilância os políticos que por lá passaram. E se estamos todos assim tão pobres e em crise, quem é que pagou as entradas para os festivais de verão (que esgotaram)? Pobres? Sim, de espírito.

  22. Esta gaja nao podia estar bem da tola…a tipa so pode ser invejosa, como foi possivel a tvi deixar ela ser tao intrometida e tao inconveniente? porque nao entrevistam assim os politicos?? esses nao ganham milhares e nao gantam milhoes com dinheiro suado e sangue do povo???dassssss….haja paciencia para toda esta sociedade de merda….

  23. Nunca achei a JS uma boa jornalista, insegura na abordagem e análise dos temas, confusa na construção de ideias, inconclusiva. Valoriza mais o fato/acessório do que o conteúdo.

  24. Gostava de ver a reação “educada” do Cristiano Ronaldo se fosse confrontado com questões deste género. Ter dinheiro não é defeito mas sim privilégio e o Lorenzo demonstrou que pelo menos além de dinheiro tem educação, senão tinha-se passado…

  25. Realmente depois de ver a entrevista só posso tirar uma conclusão: é do mais asqueroso e repugnante que ultimamente algum jornalista se fez nos chamados noticiários de referência.Que mais posso dizer. Que lamento, mais nada. O gajo tem dinheiro; qual é o problema. Não pode ter? Não,pode gastar como quiser! Ela sente-se ofendida e defende o quê? Os pobrezinhos. Os pobrezinhos não necessitam de serem defendidos por ela. Acho que recusavam…,Que princípios foram aqueles pelos quais se regeu? Não entendo. Se lhe apetece gastar dinheiro e ser fútil qual é o problema dela e de mais alguns? Inveja. Então podemos pegar no seguinte: porque gasta ela uma pequena fortuna com uns sapatos de renome? Com aquele que gasta comprava meia-dúzia de sapatos e ainda oferecia alguns… Haja paciência para ver está maldita entrevista. Não tem ponta por onde se pegue.

  26. ,,Sempre achei essa gaja J.S. uma mal amada, complexada e despeitada. Enoja-me a maneira como ela se derrete com o Marcelo R. Sousa. Atingiu estatuto que desejava e teve o banho de loja que necessitava. Pena não poder fazer operação à fala ou melhor à cabeça ou à lingua viperina que toda a gente conhece. Imagino o que sera trabalhar ou viver com gaja deste calibre!
    Que saudades da Maria Leonor, Isabel Wolmar e outras locutoras que já não recordo o nome!

    • Sr.Rui Manuel concordo perfeitamente consigo esa judite é uma porcaria de jornalista realmente tb me enoja as risotas e parvoices com o Prof.Marcelo R.Sousa, que falta de nivel!ele é educado mas a judite é um chinelo velho armada em fina, que grandes locutores nõs tinhamos com classe o educação hoje é só roupas,sapatos make up mas por dentro é uma lixeira

  27. Esta “Senhora” deve estar com algum problema sentimrntal, pois é uma vergonha para a TVI, permitir tal entrevista, quando ela propria ter um vencimento acima da media, e com certeza só o usa em seu beneficio proprio, como pode a TVI permitir tal entrevista, que vergonha…………..

  28. Pingback: Os 13 posts mais lidos de 2013 | O Informador

  29. Pingback: O Informador, ano dois | O Informador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s