“Parem a guerra. Não queremos ficar na Europa”

Entre as discussões sobre políticas europeias, posições de líderes, falta de recursos e muitos outros problemas é bom que surjam vozes que nos foquem no que é realmente essencial. “Parem a guerra. Nós não queremos ficar na Europa. Só que parem a guerra”. Parece simples, não é? E aplica-se à Síria, ao Iraque, ao Afeganistão, ao Mali, ao Sudão, à Eritreia e a muitos outros países de origem dos milhares de refugiados que estão a tentar alcançar um porto seguro na Europa. É pena que tenha de ser dita por um rapaz. Chama-se Kinan Masalemehi. É sírio e fugiu à guerra. Um detalhe: tem 13 anos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s