O drone da marinha portuguesa tornou-se viral no YouTube

page10_Drone

Lembram-se da apresentação épica do drone da Marinha Portuguesa em Abril? Sim, aquele em que um ninja (seria um militar) segura o que parece um avião de brincar por cima da cabeça, corre em direcção à água e lança o aparelho pelo ar… mais ou menos… perante um grupo de dignitários que inclui o ministro da Defesa, Aguiar Branco? Claro que se lembram. Como é possível esquecer um momento desses.

Acontece que não são os únicos. Na altura, as imagens percorreram o mundo e deram origem a várias notícias. No entanto o vídeo tornou-se viral e já foi visto mais de 1.300.000 (sim, um milhão e trezentas mil) vezes no YouTube. O suficente para esta semana a norte-americana CBS voltar a publicar uma notícia sobre o assunto. Por uma questão de justiça há que dizer que uma segunda tentativa correu bem.

O inimigo americano de Vladimir Putin

Em 1996 o empresário Bill Browder chegou a Moscovo para investir milhões de dólares num novo mercado. Decidiu afastar os dirigentes e funcionários corruptos das empresas que adquiriu. Fez inimigos. Muitos. Tantos quanto a sua fortuna cresceu. Em 2005 foi detido no aeroporto e deportado como uma ameaça para o Estado. As suas empresas foram-lhe retiradas e entregues a terceiros. Ele não desistiu. E começou a denunciar os esquemas de corrupção no país de Vladimir Putin. Hoje é procurado em Moscovo e foi alvo de inúmeras ameaças de morte. E conta tudo ao 60 Minutes.

Os “lost boys” do Sudão

Quando chegaram a um campo de refugiados no Sudão, em 2001, os correspondentes do 60 Minutes iam fazer mais uma reportagem. No entanto, essa “reportagem” não era “mais uma”. Transformou-se numa viagem de 12 anos em que os “Lost Boys” do Sudão se adaptaram à vida nos Estados Unidos – e se tornaram parte da família dos jornalistas.

Os feiticeiros da memória

Imaginem conseguir recordar todos os acontecimentos da vossa vida. Quando ocorreram, onde, a que horas, qual foi a vossa reacção. Há pessoas assim. Têm uma super-memória. Para o bom e para o mau. Eles foram o tema de uma reportagem do 60 minutes de Lesley Stahl.