Os 25 anos de Tiananmen

Em 1989, milhares de estudantes chineses juntaram-se em protesto na praça de Tiananmen. Um desses jovens, que enfrentou sozinho uma fila de tanques, tornou-se um ícone mundial – mesmo que não se saiba quem foi ele. Amanhã assinalam-se os 25 anos do massacre que pôs fim aos protestos – e que levou a uma série de reformas rumo ao capitalismo por parte do regime comunista.

Ricos comunistas

O papel deles pode ser cerimonial e limitar-se a aprovar a legislação proposta pelo Partido Comunista Chinês. No entanto, é significativo que o parlamento da República Popular da China, que reúne duas semanas por ano no início de Março, tenha 83 bilionários. Sim, 83 pessoas cujas contas bancárias valem mais de mil milhões de dólares, representam o povo do maior país comunista do mundo. Para ler no Financial Times.

RPC