Guiné Bissau: tensão antes do anúncio da vitória de Jomav

A demora no anúncio dos resultados provisórios da segunda volta das eleições presidenciais na Guiné Bissau estará a ser provocada por pressões sobre o presidente da Comissão Nacional de Eleições. De acordo com várias fontes, os dados obtidos pela missão de observadores da União Europeia e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa indicam que o candidato do PAIGC, José Mário Vaz, conhecido por Jomav, terá ganho em todas as províncias, excepto em Tombali e Oio. No total, Jomav terá batido o candidato independente Nuno Nabiam (que teve o apoio de Kumba Ialá) por mais de 120 mil votos.

Ao longo da campanha, foram apontadas várias ligações de Nuno Nabiam à cúpula militar responsável pelo golpe de Estado de 12 de Abril. A incerteza em relação ao que se estará a passar em Bissau – com relatos de algumas movimentações militares – terá mesmo levado o governo português, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros, a atrasar a divulgação de um comunicado a saudar o povo guineense pela forma serena e livre como votou na segunda volta das presidenciais, indiferente a intimidações.

guine-bissau-mulheres-nos-centros-de-decisao