A excelência do jornalismo mundial

Os prémios Pulitzer foram entregues ontem. Para além do grande galardão de serviço público atribuído ao The Washington Post e ao The Guardian pela série de artigos relacionados com a actividade ilegal da NSA (escritos com base nos documentos entregues por Edward Snowden), o destaque vai também para o Center For Public Integrity que venceu na categoria de jornalismo de investigação. É um marco importante para uma organização jornalística sem fins lucrativos que vive apenas de doações e crowdfunding. A lista completa dos vencedores está aqui.

03-Stupidest-Reasons-to-Get-Fired-Pulitzer-Prize-1

Iluminados por buracos de balas

O Púlitzer na categoria de Feature Photography deste ano foi para o repórter freelancer Javier Manzano, pelo retrato tirado a dois rebeldes sírios na batalha de Aleppo. A imagem mostra os homens a guardar a sua posição enquanto a luz entra por dezenas de buracos de bala. A imagem, distribuída pela AFP, foi tirada a 18 de Outubro de 2012.

thesiegeofaleppo900

 

 

A Apple é americana? Sim. E o iPhone? Nem por isso

O lado negro da economia global e a forma como produtos emblemáticos norte-americanos são cada vez menos made in America valeu ao The New York Times um Pulitzer na categoria de Explanatory Reporting. O prémio foi atribuído graças a um conjunto de 10 trabalhos publicados entre Janeiro e Dezembro de 2012. E se os artigos escritos permitem compreender ao detalhe as práticas da Apple no fabrico dos seus produtos, este vídeo infográfico é absolutamente fabuloso.

O melhor jornalismo do mundo

Os vencedores dos prémios Pulitzer deste ano foram anunciados ontem à tarde. O melhor do jornalismo americano está nesta lista. São trabalhos de excepção: reportagens, fotografias, cartoons, ensaios, poesia e vídeos. Estão aqui, agrupados por categorias.

Journalism

PUBLIC SERVICE – Sun Sentinel, Fort Lauderdale, FL

BREAKING NEWS REPORTING – The Denver Post Staff

INVESTIGATIVE REPORTING – David Barstow and Alejandra Xanic von Bertrab of The New York Times

EXPLANATORY REPORTING – The New York Times Staff

LOCAL REPORTING – Brad Schrade, Jeremy Olson and Glenn Howatt of the Star Tribune, Minneapolis

NATIONAL REPORTING – Lisa Song, Elizabeth McGowan and David Hasemyer of InsideClimate News, Brooklyn, NY

INTERNATIONAL REPORTING – David Barboza of The New York Times

FEATURE WRITING – John Branch of The New York Times

COMMENTARY – Bret Stephens of The Wall Street Journal

CRITICISM – Philip Kennicott of The Washington Post

EDITORIAL WRITING – Tim Nickens and Daniel Ruth of the Tampa Bay Times, St. Petersburg, FL

EDITORIAL CARTOONING – Steve Sack of the Star Tribune, Minneapolis

BREAKING NEWS PHOTOGRAPHY – Rodrigo Abd, Manu Brabo, Narciso Contreras, Khalil Hamra and Muhammed Muheisen of the Associated Press

FEATURE PHOTOGRAPHY – Javier Manzano, free-lance photographer, Agence France-Presse

Letters, Drama and Music

FICTION – “The Orphan Master’s Son” by Adam Johnson

DRAMA – “Disgraced” by Ayad Akhtar

HISTORY – “Embers of War: The Fall of an Empire and the Making of America’s Vietnam” by Fredrik Logevall (Random House),

BIOGRAPHY – “The Black Count: Glory, Revolution, Betrayal, and the Real Count of Monte Cristo” by Tom Reiss (Crown)

POETRY – “Stag’s Leap” by Sharon Olds

GENERAL NONFICTION – “Devil in the Grove: Thurgood Marshall, the Groveland Boys, and the Dawn of a New America” by Gilbert King (Harper)

MUSIC – “Partita for 8 Voices” by Caroline Shaw, recording released on October 30, 2012 (New Amsterdam Records)