A rapariga que encontrou a mãe biológica pelo Facebook

Quando era adolescente, Tré Miller Rodriguez deu a sua filha para adopção. Seguiu-a à distância através das fotos que os pais adoptivos da rapariga lhe enviavam. Até ao dia em que, há quatro anos, uma jovem rapariga lhe pediu amizade pelo Facebook. Aceitou. Quando ela meteu conversa e viu as suas fotografias, não teve dúvidas: era a sua filha de 17 anos. Falaram. Primeiro por chat, depois ao telefone. Encontraram-se pessoalmente. E descobriram-se numa fase difícil da vida da escritora: o seu marido (que não era o pai da adolescente) tinha morrido recentemente. Na mesma altura em que perdeu o amor da sua vida, Tré Miller Rodrigues ganhou a filha que tinha tido há anos, fruto de uma paixão adolescente. A história, contada pela própria, foi publicada no The New York Times. Com uma animação digna desse nome a acompanhá-la.