Um genocídio com 20 anos

Há duas décadas, cerca de 800 mil pessoas foram assassinadas no Ruanda em pouco mais de 100 dias. Keith Richburg foi o repórter do The Washington Post que cobriu o conflito. Hoje, ele olha para o que foi o conflito – e para o que o mundo não aprendeu desde então.

Genocídio: perdoar ou sobreviver

Holocausto, Ruanda e Cambodja. O que têm em comum? Milhões de pessoas foram vítimas de genocídio. Três sobreviventes recordaram ao The Guardian aquilo por que passaram e o dilema que enfrentaram: perdoar ou esquecer. Hoje trabalham para chamar as atenções para as situações de genocídio, para que outros não passem pelo mesmo que eles foram obrigados a viver. Aviso: algumas imagens podem ser chocantes.