Coisas da Sábado

Hoje nas bancas: Os segredos das investigações policiais às fortunas ocultas dos ricos e famosos; entrevista a Bernard Kouchner; os deputados que andam com a casa às costas; Centeno e Novo, a dupla que enfrenta os técnicos da Comissão Europeia; as dívidas da Hollywood do Algarve; Arlene Foster, a mulher que tem nas mãos o governo britânico; o preço real dos produtos; a avó que vendeu o prédio que não era dela; juntas de freguesia com projectos originais; investigadores portugueses preparam vacina contra a malária; as aventuras do primeiro português a jogar na Rússia; No GPS: gelados novos e originais no Porto e em Lisboa; António Leal fala sobre o musical de Aristides de Sousa Mendes; entrevista ao músico Perfume Genius; e para guardar um mapa com todas – mesmo todas – as praias da costa portuguesa.

CAPA SÁBADO 685 HP

Um encontro com Madeleine Albright

Quando entrei para o curso de Relações Internacionais, em Setembro de 1996, os Estados Unidos estavam em plena campanha eleitoral. De um lado, o presidente em funções, Bill Clinton. Do outro, o republicano Bob Dole. A eleição era, por isso, tema obrigatório de acompanhar. Tal como as teorias das relações internacionais que moldavam o mundo.

Aquela era ainda uma época de mudanças extraordinárias (não são todas?). O muro de Berlim tinha caído há sete anos e a Europa de Leste atravessava a chamada terceira vaga de democratização (que começou em Portugal, em 1974). Do outro lado do Atlântico, Bill Clinton era um defensor vocal da teoria da paz inter-democrática. Ou seja, da tese de que não há guerra entre democracias.

Depois de ser eleito para um segundo mandato, Clinton escolheu para secretária de Estado a mulher que tinha sido, até então, a representante dos EUA na Organização das Nações Unidas. Chamava-se Madeleine Albright. Natural da Checoslováquia – e por isso impedida de se candidatar à presidência -, foi a primeira mulher a ocupar o cargo. E nos anos seguintes tornou-se a grande artífice da expansão da NATO para a Europa de Leste e até hoje uma vocal defensora da paz entre democracias.

Nesse ano, Vasco Rato era o meu professor de Teoria das Relações Internacionais. Recordo-me que no fim do ano, durante o obrigatório exame oral, ele me perguntou o que achava da Teoria da Paz Inter-Democrática. Devo ter dito uma asneira qualquer porque ele respondeu-me com ar de poucos amigos: “então o senhor acha que o Bill Clinton é burro?” Lá balbuciei qualquer coisa, mas confesso que a partir daí não me lembro de muito mais. Só sei que passei com uma nota miserável e que nunca mais me esqueci do que é a paz inter-democrática e de quem foram os seus defensores.

Foi por isso engraçado ver o Vasco Rato, hoje presidente da FLAD, a moderar o debate com Madeleine Albright nas últimas conferências do Estoril (e sim, ela falou na paz entre democracias, teoria em que continua a acreditar). Mas melhor foi ter tido a oportunidade de a entrevistar em exclusivo, entre o fim do debate e o início da conferência de imprensa. Foram apenas 15 minutos, contados ao segundo pela assessora atenta que a acompanhava para todo o lado. No final, não lhe contei esta história. Mas não resisti em pedir-lhe para tirar com ela uma fotografia para a história. Obrigado, madam secretary.

IMG_20170608_153340_954

Foto original: Pedro Zenkl

Coisas da Sábado

Amanhã nas bancas: dietas radicais para ficar em forma num mês; entrevista com Madeleine Albright; (Santo) António Costa, o homem a quem tudo corre bem; o Ministério Público continua atrás dos milhões de Armando Vara; Manuel Pinho é o próximo alvo da investigação aos negócios da EDP; os novos retornados que vêm da Venezuela; quem são os ideólogos dos extremistas britânicos; as melhores histórias da biografia do juiz Carlos Alexandre; as mulheres portuguesas condenadas à morte; entrevista ao chef Vítor Sobral; a poderosa herdeira da Samsung; e entrevista a Pedro Lamy. No GPS: saiba onde comer a melhor sardinha assada; vem aí a febre dos festivais de Verão; entrevista a Arto Lindsay; o regresso literário de Arundhati Roy; e muito mais.

capa_sabado_684

Coisas da Sábado

Hoje nas bancas: A nova loucura das casas; os homens, a política e as fraldas; a maratona autárquica de Passos Coelho; a ligação líbia ao ataque em Manchester; o que acontece se Michel Temer deixar o Planalto?; o advogado que enganou o produtor de filmes para adultos; as histórias mais insólitas dos cruzeiros; as memórias do embaixador japonês em Portugal; guia de boas práticas para juízes e advogados ouvirem crianças; os vestidos da digressão europeia de Melania Trump; e muito mais.

No GPS: o que comem os filhos dos chefs; guia para tirar o melhor da Feira do Livro; os Guns N’ Roses em Lisboa e o mês das festas em Lisboa. Boas leituras.

CAPA_SABADO_683_a.jpg

Coisas da Sábado

Hoje nas bancas: 50 refúgios para descobrir Portugal; entrevista a Edward Snowden; Carlos Alexandre, Sérgio Moro, Baltazar Garzon e António Di Pietro defendem as denúncias premiadas no combate ao crime organizado e à corrupção; os candidatos autárquicos que mudam de poiso; a saída do procedimento de défice excessivo; o regresso do terror ao Reino Unido; Kakay, o advogado dos poderosos brasileiros; o polícia que fazia assaltos violentos; os testemunhos de quem está proibido de frequentar os locais preferidos; a incrível história do avô de José Avillez; fidget spinner, o novo brinquedo do ano; o casamento de Pippa e James; e todos os números de Cristiano Ronaldo. No GPS as novas pizzas e pizzarias de Lisboa e Porto; entrevista a Pedro Caldeira Cabral; o regresso de Twin Peaks; e muito mais.

CAPA_SABADO_682.jpg

Coisas da Sábado

Já nas bancas: Os segredos de Salvador Sobral; o negócio suspeito de Luís Filipe Vieira; o farmville da política portuguesa; o passado, o presente e o futuro do ramsonware; o ex-procurador Orlando Figueira pediu para voltar à prisão; como ficou Fátima depois da saída do Papa Francisco; os momentos decisivos e as estatísticas do tetracampeonato do Benfica; a opinião de Pacheco Pereira e João Pereira Coutinho; e no GPS há arte fora de horas; os locais onde já pode comer caracóis e muito mais. Boas leituras

CAPA SÁBADO 681

 

Coisas da Sábado

Hoje nas bancas: Perigos, factos e mitos sobre o desafio Baleia Azul; os seis reclusos indultados por Marcelo Rebelo de Sousa; entrevista a Ascenso Simões; a polémica na Câmara do Porto; os homens do presidente Emmanuel Macron; reportagem na maior produtora de frutos vermelhos de Portugal; Europol descobriu rede social do autoproclamado Estado Islâmico; as 22 horas e 40 minutos do Papa Francisco em Portugal; Kondor, o padre divulgador dos pastorinhos; o primeiro motel português abriu há 25 anos; as frases mais inconvenientes do marido de Isabel II; o português tetracampeão na Nova Zelândia; no GPS estão as melhores esplanadas de Lisboa e Porto; entrevista ao Walter White de Breaking Bad; e muito mais.

CAPA SÁBADO 680.jpg