A morte em directo

c0dy7wfwgaajm12

É sempre difícil escrever a quente. Sobretudo porque é fácil tirar conclusões precipitadas.

O que sabemos até agora: um polícia turco, de 22 anos, assassinou o embaixador russo em Ankara, Andrey Karlov, na inauguração de uma exposição de arte. As imagens  captadas pela televisão turca mostram o homicida a disparar vários tiros e a gritar em turco:

Pouco depois o atirador foi abatido pela polícia turca. A sua morte impedirá o esclarecimento de questões imediatas:

  • Quais as suas reais motivações?
  • Agiu em nome de alguma organização ou a título individual?
  • Teve cúmplices?
  • Houve alguma falha de segurança que lhe permitiu aproximar-se do embaixador russo, aparentemente, tão facilmente?
  • Quais serão as consequências para as relações entre a Turquia e a Rússia?

Para já, a resposta honesta é, ninguém sabe. Tudo o que se possa dizer a partir de certo ponto são apenas especulações.

Sabe-se também algumas outras coisas:

  • Há uma semana houve uma manifestação em frente ao consuldado russo em Istambul, em que foi pedida vingança devido aos bombardeamentos em Allepo.
  • O terrorista referiu-se a Allepo em termos semelhantes aos utilizados pela Jabhat al Nusra (actual Jabhat Fateh al-Sham), a filial da Al Qaeda na Síria.
  • Até agora nenhum grupo terrorista reivindicou o ataque, pelo contrário, apoiantes do auto-proclamado Estado Islâmico no Telegram têm pedido moderação aos seus seguidores.
  • Os presidentes da Turquia e da Rússia já falaram ao telefone.
  • Apoiantes dos grupos jihadistas começaram a espalhar as moradas das embaixadas russas, nas redes sociais, numa tentativa de incitamento de novos ataques.
  • Amanhã  haverá em Moscovo uma cimeira entre Rússia, Turquia e Irão, sobre a situação na Síria. O encontro manteve-se, apesar do incidente.

Nos próximos dias haverá, certamente, novidades.

Uma última curiosidade: antes de o embaixador ser assassinado, Vladimir Putin dirigia-se para uma peça de Alexander Griboedov, o poeta, compositor e embaixador da Rússia, que foi assassinado em 1829 quando estava colocado no Irão.

 

O cartoon da semana: observatório

Pelo Vasco Gargalo

observatório.1

Atentado de Istambul ainda sem reivindicação

Este é o feed do Telegram da Amaq Agency, o meio de comunicação “oficial” do autoproclamado Estado Islâmico. Foi actualizado pela última vez às 21h58m. Não há, até agora, qualquer referência ao atentado no aeroporto de Istambul.

Untitled

Leitura para o fim-de-semana: o campo de recrutamento do Estado Islâmico

Ninguém sabe quantos são. Podem ser centenas. Ou milhares. Sabe-se apenas que são muitos. Turcos, jovens, oriundos de bairros pobres de Istambul, que estão a ser levados por membros do Estado Islâmico para a região de Raqqa, na Síria, para engrossar as fileiras do mais perigoso grupo terrorista do mundo. A reportagem é da Newsweek.

deniz-sahin

Exclusive: ISIS Starts Recruiting in Istanbul’s Vulnerable Suburbs

Em directo da praça Taksim

Esta manhã o governo turco enviou a polícia anti-motim para a praça Taksim – o centro dos protestos que há vários dias ocorrem no país. O canal Russia Today tem uma câmara no local que está a emitir em contínuo e em directo pela internet. Neste momento há muita gente a andar de um lado para o outro e, de vez em quando, são disparadas granadas de gás. Se quiserem acompanhar os acontecimentos podem fazê-lo aqui.

AFP/AFP/Getty Images

AFP/AFP/Getty Images